Inserido no black metal, Minneriket também se envolve nas artes sonoras do ambient e do clássico, conforme prova o novo single... Minneriket: saudade (con)gelada

Origem: Noruega
Género: black metal / ambient
Último lançamento: “Hjemlengsel” (single, 2021)
Editora: Akslen Black Art Records
Links: Facebook | Bandcamp

Inserido no black metal, Minneriket também se envolve nas artes sonoras do ambient e do clássico, conforme prova o novo single “Hjemlengsel”, que fará parte de um novo álbum ainda por anunciar.

«Acho que sou uma espécie de anomalia.»

A novidade: «”Hjemlengsel” é o primeiro vídeo/single pertencente ao próximo álbum que ainda não foi anunciado. É uma peça clássica, mais sombria e altamente melancólica, ao mesmo tempo atmosférica e bela. A música que faço é altamente visual, portanto o objectivo era apresentar um vídeo para a música que captasse o ponto de viragem entre a claustrofobia e a liberdade. É uma peça bastante contemplativa rodeada pela natureza.»

Conceito: «Tento apresentar emoções num novo tom de cinza. Deixar o guerreiro respirar, abraçar os ciclos e ter o gelo a derreter à frente dos meus olhos. É expressionismo musical na veia das belas-artes, mostrando a escuridão em cinquenta tons de negro.»

Evolução: «Acho que sou uma espécie de anomalia. Quando comecei como músico, trabalhava principalmente com dark ambient e punk rock. Portanto, tanto a atmosfera dos ambientes como a atitude e os riffs do punk ainda estão comigo. Mas ramifiquei-me, e, à medida que acumulo novos interesses e habilidades, não deixo outros para trás, por isso também sou fortemente influenciado pelo clássico e gótico, para além do black metal, folk e world music.»

Review: A lançar regularmente desde 2015, Stein Akslen, sob a bandeira de Minneriket, tem dado que falar um pouco por todo o underground mais profundo devido à sua abordagem nem sempre ortodoxa em relação ao black metal. Numa sonoridade com retalhos atmosféricos e ambient aliados ao metal, o norueguês antevê o próximo álbum com uma peça orquestral de dois minutos que aguça o nosso paladar para aquilo que no futuro se realizará. Melancólico e introspectivo, com o piano ao centro, “Hjemlengsel” ganha muito mais fulgor e imaginação quando adicionadas as paisagens geladas que vislumbramos no vídeo. Promete.