Sem inventarem muito, os norte-americanos Royal Hell transportam ao presente o heavy metal clássico dos 1980s com guitarras crocantes e vozeirões... Royal Hell: tribunal supremo

Origem: EUA
Género: heavy metal
Último lançamento: “Higher Court” (2019)
Editora: Pharmdown Records
Links: Facebook | Bandcamp

Sem inventarem muito, os norte-americanos Royal Hell transportam ao presente o heavy metal clássico dos 1980s com guitarras crocantes e vozeirões à moda da rua.

«Adoramos aquele momento da história em que o hard rock dos anos 1970 se encontra com o heavy metal dos anos 1980.»

O álbum: «Adoramos aquele momento da história em que o hard rock dos anos 1970 se encontra com o heavy metal dos anos 1980. Também crescemos a ouvir thrash, portanto queríamos juntar todas as nossas influências e estilos pessoais e apenas escrever o melhor álbum que conseguíssemos.»

Conceito: «Não há um conceito ou mensagem directa, mas a nossa música explora luz e trevas, bem e mal, e, por fim, a força poderosa que passa por tudo. Queremos que a nossa música ajude a abrir portas às pessoas que andam à procura de algo mais, algo para além da realidade mundana que a maioria vive.»

Sonoridade e influências: «O nosso som pode variar de hard rock psicadélico a thrash metal veloz. Temos muitas influências, mas algumas das nossas maiores são Black Sabbath, Metallica, Slayer, Iron Maiden, Judas Priest, Tool e The Misfits.»

Review: Óculos de sol, casacos de cabedal, fumaça, macumbas contra os destruidores da natureza – eis quatro ingredientes presentes no vídeo para “Higher Court”. Para além da imagética protagonizada pelos norte-americanos, importante também, como é óbvio, descrever a sonoridade, que é hard rock e heavy metal inspirados nos grandes nomes dos 1970s e 1980s, respectivamente. Um especial olhar – ou, neste caso, ouvido – para os riffs crocantes, bateria gorda e vozes que possuem mais sentido de rua do que de nobreza (o que é bom, mostrando personalidade e honestidade).