Um belo e sujo pedaço de música a ser apreciada não só por todos os fãs de Venom e Toxic Holocaust, mas como por... Midnight “Rebirth By Blasphemy”

Editora: Metal Blade Records
Data de lançamento: 24/01/2020
Género: black / speed / thrash metal
Nota: 4/5

Midnight é o projecto individual de Athenar, também conhecido por Jamie Walters, um multi-instrumentalista enraizado no underground thrash norte-americano, tendo já participado em bandas como Destructor, Boulder e Toxic Holocaust, e é por isso que Midnight tem tanto de black metal como tem de thrash e speed metal e ainda uns bons ares de punk.

“Rebirth By Blasphemy” pode ser apenas o quarto álbum numa carreira a fazer dezoito anos, mas o projecto tem vivido com lançamentos de EPs e splits com fartura, assim como actuações ao vivo. O objectivo passa por malhas carregadas de hooks melódicos, solos velozes e rodopiantes, e riffs bastante thrashy bem à anos 1990 – e Midnight faz isso na perfeição, especialmente quando temos um disco que abre com um tema chamado “Fucking Speed and Darkness”, bastando dizer que faz todo o jus ao nome que bem se pode imaginar. Assim, estamos perante uma bem agradável viagem aos infernos onde a catchiness de temas como “Raw Attack”, “Escape the Grave”, “You Can Drag Me Through Fire” ou o tema-título garantem que é uma ida que não desilude do princípio ao fim.

Um belo e sujo pedaço de música a ser apreciada não só por todos os fãs de Venom e Toxic Holocaust, mas como por qualquer metaleiro.