Depois da estreia em estúdio em 2019, os porto-riquenhos Massive Destruktion demonstram o que conseguem fazer ao vivo com "Live at... Massive Destruktion: mercenários à solta

Origem: Porto Rico
Género: thrash metal
Último lançamento: “Live at La Respuesta Puerto Rico” (2020)
Editora: independente
Links: Facebook | Bandcamp

Depois da estreia em estúdio em 2019, os porto-riquenhos Massive Destruktion demonstram o que conseguem fazer ao vivo com “Live at La Respuesta Puerto Rico”.

«Oferecer algo de entretenimento aos nossos fãs enquanto lutamos contra a situação do coronavírus.»

Objectivos: «”Live at La Respuesta Puerto Rico” é nosso primeiro álbum ao vivo que muito em breve sairá em Blu-Ray com mais conteúdos. O objectivo deste álbum era oferecer algo de entretenimento aos nossos fãs enquanto lutamos contra a situação do coronavírus, já que não podemos tocar ao vivo neste momento.»

Conceito: «Este álbum é praticamente a conclusão de tudo o que fizemos no nosso primeiro disco “Mercenaries”. O Blu-Ray trará conteúdos sobre o que se esperar do nosso próximo álbum no próximo ano. As letras trazem mensagens de guerra, corrupção, morte e como isso afecta as nossas vidas.»

Influências e futuro: «O nosso som, desde o nosso primeiro álbum a este ao vivo, foi inspirado em bandas de thrash metal da velha-escola, como Sepultura, Slayer, Sodom, Demolition Hammer e outras. Estamos a trabalhar no nosso próximo álbum, estamos a inspirar-nos em novas bandas de thrash, como Warbringer e Power Trip (R.I.P Riley Gale), mas também estamos a criar alguns sons melódicos e a tentar experimentar elementos com que não trabalhámos antes.»

Review: Vindos de Porto Rico, somos brindados pelos Massive Destruktion, um quinteto de thrash metal que presta culto a Sodom, Destruction e Kreator dos anos 1980. Depois do EP “Mercenaries” (2019), que se apresentava extremamente agressivo e claramente inspirado no thrash metal teutónico clássico, a banda catapultou-se de um lançamento de estúdio para um registo ao vivo que nos faz abanar a cabeça do princípio ao fim através de interpretações rápidas e malignas. Se em CD já era o que se ouvia, ao vivo ficamos com uma melhor percepção do que esta banda é capaz de fazer.