Sem limites estilísticos, os Cyrox centram-se ainda assim no death/thrash metal melódico. "Beyond Control" é o primeiro LP dos austríacos, trabalho com o qual... Cyrox: consciência paralisada

Origem: Áustria
Género: death/thrash metal
Último lançamento: “Beyond Control” (2020)
Editora: independente
Links: Facebook | Instagram
Entrevista e review: Diogo Ferreira

Sem limites estilísticos, os Cyrox centram-se ainda assim no death/thrash metal melódico. “Beyond Control” é o primeiro LP dos austríacos, trabalho com o qual esperam enveredar pelo caminho certo.

«Com o nosso álbum de estreia “Beyond Control”, queríamos apenas fazer o tipo de música que adoramos.»

Último lançamento: «Com o nosso álbum de estreia “Beyond Control”, queríamos apenas fazer o tipo de música que adoramos e como entendemos o metal austríaco. Misturamos géneros diferentes, mas tentamos manter-nos cativantes, com um grande pedaço de groove pelo meio.»

Conceito: «O principal conceito em “Beyond Control” é sobre diferentes situações ou circunstâncias de vida, nas quais não exerces nenhuma influência, seja isso físico ou psíquico. Por exemplo, a música “Frozen In Life” é sobre alguém em estado vegetativo, que está plenamente consciente do que está a acontecer, mas não há nada que possa fazer para comunicar com o exterior. E a música “My Insanity” trata de paralisia do sono.»

Influências e objectivos: «Antes de mais, somos todos amantes de música. É difícil escolher qualquer referência, porque ouvimos muitos géneros e bandas diferentes. Claro que temos influências, como o groove dos Pantera ou as twin-guitars dos Iron Maiden – e porque não lançar um pouco de death e power metal nesta mistura? O mais importante para nós é criar músicas cativantes que os fãs gostem e que os faça abanar a cabeça. Achamos que “Beyond Control” é o primeiro passo na direcção certa. Estamos constantemente a desenvolver o nosso som e não queremos gravar o mesmo álbum duas vezes.»

Review: Não nos deixemos enganar pela entrada bonita e ecoada da guitarra em faixas como “Frozen in Life”, porque a seguir vem uma onda de ferocidade melódica que se divide entre heavy, thrash e algum metalcore. Indicados para fãs de, por exemplo, Arch Enemy, estes austríacos ganham a nossa atenção imediata devido à pujança catchy que as guitarras nos oferecem, sendo, sem dúvida, a maior atracção do longa-duração de estreia “Beyond Control”.