Donos de uma sonoridade ligada sem dificuldades ao rock gótico finlandês, os Lamori apresentam o seu mais recente trabalho "Neo Noir". Lamori: o negro nunca está fora de moda

Origem: Finlândia
Género: gothic rock
Último lançamento: “Neo Noir” (2020)
Editora: WormHoleDeath
Links: Facebook | Instagram

Donos de uma sonoridade ligada sem dificuldades ao rock gótico finlandês, os Lamori apresentam o seu mais recente trabalho “Neo Noir”.

«Estamos muito satisfeitos com o resultado final, achamos que é um álbum do caraças.»

O álbum: «Queríamos explorar um som mais eléctrico e misturá-lo nas nossas músicas com influências da new wave. Também foi importante para nós oferecer um álbum coeso, sem qualquer filler. Portanto, abandonámos todas as músicas que não pareciam que poderiam ser lançadas como single. A produção é muito maior em comparação aos nossos lançamentos anteriores. Demos muita atenção aos detalhes das melodias e das composições. Estamos muito satisfeitos com o resultado final, achamos que é um álbum do caraças.»

Conceito: «O título “Neo Noir” traduz-se para “Novo Negro”, e, para nós, é disso que trata este álbum. É algo novo e fresco que teremos como base para seguirmos em frente. O nosso álbum anterior chamava-se “To Die Once Again”, portanto “Neo Noir” é uma espécie de renascimento.»

Referências: «Muitas pessoas mencionam HIM quando nos ouvem, e claro que é uma das bandas que nos influenciou. Muitas pessoas também nos comparam a The 69 Eyes e outras bandas finlandesas no radar do rock gótico, como Sentenced e Entwine. Deathstars também são mencionados de vez em quando. Acho que tudo depende da música que ouves, já que a maioria das faixas neste novo álbum são um pouco diferentes. Mas não nos importamos muito com comparações. Inspiramo-nos em tudo, gostemos ou não.»

Review: Ao ouvir-se Lamori percebemos imediatamente de onde vêm – isso mesmo, da Finlândia. Com o seu rock gótico, o grupo proporciona-nos momentos de melancolia romantizada através de uma sonoridade que nos entra nos ouvidos com muita facilidade devido especialmente ao tacto catchy que possuem, seja pelas guitarras envolventes ou pela voz entristecida. Na onda da era moderna, no meio da revolução que o rock e o metal vivem, acrescentam também elementos electrónicos que geram uma cor sónica mais completa. Indicado para fãs de HIM, The 69 Eyes ou Lacrimas Profundere.