“The Last Journey”, com todo o seu ponto de partida no sludge metal, tem a capacidade de nos fazer embarcar numa viagem explorativa dentro... Soul Of Anubis “The Last Journey”

Editora: Seeing Red Records
Data de lançamento: 06.09.2019
Género: sludge/thrash metal
Nota: 3.5/5

Quase a atingirem a meta dos 10 anos de carreira, os portugueses Soul Of Anubis lançam o segundo longa-duração “The Last Journey”, e, pelo que se ouve, esperemos que isto passe apenas de um título, porque crê-se que alcançaram grande maturidade que tem de continuar a ser elevada.

Ao longo de oito faixas, que perfazem pouco mais de 40 minutos, a banda de São João da Madeira aplica toda uma ferocidade sonora multicolorida que vai do thrash ao sludge metal, sem esquecerem um pezinho no doom e no post-metal. Ora mais rápido (“The King”), ora mais lento (“Shade of Oblivion”), o novo disco dos Soul Of Anubis tem a particularidade bastante interessante de usar uma distorção lamacenta e densa com riffs muitas vezes virados ao thrash metal – talvez seja caso para se dizer que é ouvir para crer. Para além dessa nota muito positiva, a produção iguala a escala classificativa, fazendo com que o trio passe o exame com distinção. Por mais sujo que possa parecer, porque o sludge assim tem de ser, “The Last Journey” apresenta um resultado final auditivo muito bem equilibrado, fazendo com que possamos ouvir todos os elementos sem a menor dificuldade. Acto contínuo, é mesmo estimulante podermos sentir o ruído das guitarras em consonância com o baque no peito da bateria e com o ataque das cordas grossas de um baixo metalizado.

“The Last Journey”, com todo o seu ponto de partida no sludge metal, tem a capacidade de nos fazer embarcar numa viagem explorativa dentro de vários subgéneros do metal. Ora, isso é o que maioritariamente se pede em qualquer disco de metal: uma acção de exploração. Se a música for boa e se for capaz de nos obrigar a prestar atenção a cada pormenor que se segue, então a missão está cumprida. Mas a jornada não está terminada.