Um registo sólido de black metal melódico que tanto mistura a base norueguesa e finlandesa como exibe a linha melodiosa do melodeath metal sueco. Begrafven “Dödsriket”

Editora: Unexploded Records
Data de lançamento: 28.08.2020
Género: black metal
Nota: 3.5/5

Um registo sólido de black metal melódico que tanto mistura a base norueguesa e finlandesa como exibe a linha melodiosa do melodeath metal sueco.

Há sete anos, os Begrafven lançaram a primeira demo de título homónimo e sumiram. Nada mais se ouviu deles em termos editoriais. Agora, em 2020, regressam com o primeiro LP “Dödsriket”, um registo sólido de black metal melódico que tanto mistura a base norueguesa e finlandesa como exibe a linha melodiosa do melodeath metal sueco, país de onde são oriundos.

Com uma toada melódica que percorre o disco do princípio ao fim, os Begrafven provam que se pode fazer black metal orelhudo, mesmo que se ouçam as vozes demoníacas tradicionais do género e mesmo que a técnica tremolo picking continue a ser utilizada. Ora, esse lado catchy surge essencialmente devido às guitarras lead, que dão à sonoridade da banda um sabor amigável para os ouvidos, de fácil e atraente audição, sendo numas vezes luzidias e noutras a roçar o rock alternativo.

Destaque também para as linhas de baixo que tanto acompanham as guitarras como ainda completam o background com sequências próprias, originando-se assim ainda mais camadas melódicas que enriquecem o disco. A utilização de guitarras acústicas também é frequente aqui e ali, o que não só ajuda a pausar a distorção metal como ainda proporciona momentos de calma e relaxamento bucólico, quase folclórico.

O maior problema deste “Dödsriket” passa invariavelmente pela sua duração. Mesmo que seja um trabalho cativante, bem executado e bem produzido, quase 70 minutos do mesmo tipo de composição e efeito final é demais. Podemos perceber porquê – afinal foram sete anos de ausência –, mas é demasiado. Ficaríamos bem alimentados com metade dessa duração e as sobras podiam resultar muito bem num próximo EP ou, quiçá, numa edição muito especial com um CD como bónus.