Kalahari é uma banda nascida em Forlì (Itália) a partir de uma ideia formada em 2015 e concretizada dois anos depois. Kalahari: sensações fortes

Origem: Itália
Género: death/groove metal
Último lançamento: “Theia” (EP, 2020)
Editora: independente
Links: Facebook | Bandcamp
Texto e review: Diogo Ferreira

«Música feita de sensações fortes.»

Kalahari é uma banda nascida em Forlì (Itália) a partir de uma ideia formada em 2015 e concretizada dois anos depois. A primeira demo, intitulada “Re-Burn”, foi lançada em 2018 e, após um ano de concertos pela cena underground, voltaram ao estúdio para gravarem o primeiro EP “Theia”.

Os integrantes da banda possuem uma formação musical que chega a diferentes matizes do género. A cumplicidade e a paixão pela música levou-os a criarem uma mistura única de sons com breakdowns poderosos e riffs galopantes alternados com arpejos acústicos e melodias sinuosas – o resultado é um som irresistível.

​As letras tratam de temas sociais e existenciais, e inspiram-se em sentimentos fortes e nos acontecimentos que os causaram em primeiro lugar. Tudo é rigorosamente apresentado de forma metafórica.

Por fim, a banda diz que faz «música feita de sensações fortes, que dá arrepios».

Review: Exóticos e misteriosos no início de músicas como “Theia”, os Kalahari desenvolvem o seu rumo em direcção a um death metal alternativo e nada consensual, o que não é propriamente mau. Ao death metal adicionam groove metal, efeitos de guitarra à Godsmack e uma voz limpa a fazer lembrar Alter Bridge. Caso estejamos fartos de ortodoxia e se quisermos mudar o conteúdo da nossa playlist para bandas menos conhecidas que arriscam, então Kalahari é uma boa opção.