Se queremos que 2021 seja salvo, nada melhor do que ter os Iron Maiden na vanguarda desse salvamento. Eis 6 coisas... 6(66) coisas que precisamos de Iron Maiden em 2021

Se queremos que 2021 seja salvo, nada melhor do que ter os Iron Maiden na vanguarda desse salvamento. Eis 6 coisas que precisamos que saquem da cartola.

-/-

1. Novo álbum
Já vai a caminho de seis anos que o fantástico “The Book of Souls” foi lançado, por isso está mais do que na altura para um novo álbum de Maiden. Em Setembro de 2020, através de uma mensagem via vídeo, Bruce Dickinson disse: «Estamos a compor um pouco, tenho falado com o Steve [Harris], temos estado a trabalhar um pouco no estúdio – em quê não posso dizer, senão ele mata-me.» Até ao último trimestre de 2021 tudo pode acontecer!

2. Concerto em Portugal
Depois de inicialmente adiado de Julho de 2020 para Junho de 2021, todos tememos que o regresso dos britânicos ao nosso país seja novamente cancelado e que só aconteça em 2022. Está fora do nosso alcance controlar a situação, mas vamos fazer figas para que seja este ano…!

3. Entrada no Rock and Roll Hall of Fame
Bruce Dickinson até pode achar que o Rock and Hall of Fame é uma treta, mas gostaríamos mesmo de ver uma das bandas heavy metal mais adoradas de sempre a entrar neste salão da posteridade, certo? Vamos esperar que sim!

4. Mais bonecos Pop! Funko
Quer tenhas 10 ou 40 anos, os bonecos Pop! Funko têm a particular capacidade de te fazer babar por um. O Eddie já está representado em quatro, referentes aos primeiros álbuns, mas queremos mais! A múmia e o cyborg ficariam a matar na nossa estante.

5. Mais documentários
Discos e DVDs ao vivo são coisas que não faltam na colecção dos Maiden, mas, à semelhança de lançamentos como o detalhado “The History of Iron Maiden Part 1: The Early Days” (2004), precisamos de mais! Pode parecer que foi ontem, mas Bruce Dickinson e Adrian Smith regressaram à banda há mais de 20 anos – e desde então ainda há tanto para e por contar…

6. Uma digna celebração de “Killers”
Reedições também não faltam no espólio dos Maiden, concertos não são muito exequíveis no imediato e de 2020 para a frente muitos álbuns vão comemorar 40 anos (e quando dermos por ela já estarão a celebrar 50…). Possivelmente, “The Number of the Beast” vai ser alvo de maior rejubilo em 2022, mas foi “Killers” que primeiramente lançou os Iron Maiden para os quatro cantos do mundo. Pelo menos uma grande festa online não seria de se descartar…