Como vocalista de Lacuna Coil, Cristina Scabbia fez mais do que a maioria para colocar o metal italiano no mapa global. Aqui revela os... Cristina Scabbia (Lacuna Coil): 10 álbuns que mudaram a minha vida

Como vocalista de Lacuna Coil, Cristina Scabbia fez mais do que a maioria para colocar o metal italiano no mapa global. Aqui revela os 10 álbuns que moldaram a sua vida e carreira.

-/-

O primeiro álbum que comprei foi…
Michael Jackson – Billie Jean (1983)

«A primeira coisa que comprei com o meu próprio dinheiro foi o vinil a 45rpm de “Billie Jean”. Foi algo enorme quando eu era miúda – a sensação do momento, o ‘uau, quero!’.»

-/-

O meu artwork favorito é…
Paradise Lost – Draconian Times (1995)

«Gosto mesmo do empenho que tiveram com a maquilhagem e o cabelo dos modelos. É um conceito muito melancólico, mas encaixa-se perfeitamente nesse álbum, que é um dos meus favoritos de todos os tempos.»

-/-

O álbum que gostaria de ter feito é…
Pink Floyd – The Wall (1979)

«Este é o álbum. É magia. Entra-se mesmo nele quando se ouve – o conceito, a maneira como o apresentaram, a maneira como o tocaram, a maneira como o cantaram. Ainda tem um enorme impacto, depois de tantos anos. Incrível.»

-/-

Um jovem pergunta-me o que é metal, dou-lhe uma cópia de…
Metallica – Metallica (1991)

«Descobri o metal com “The Black Album”. A música, a atitude, o espírito daquilo. Foi um dos primeiros álbuns que realmente mudou a música. Antes dele, era diferente em termos de riffs, ritmo, letras – era tudo diferente.»

-/-

O álbum com que excedo o limite de velocidade é…
Type O Negative – October Rust (1996)

«Type O Negative foi uma das bandas que me fez decidir que queria tocar este tipo de música mais sombria. Quando se ouve Type O, unimo-nos à música numa bolha especial.»

-/-

O álbum com que quero ser recordada é…
Lacuna Coil – Comalies (2002)

«Estou muito grata a esse álbum porque nos tornou mais populares como banda. Não existe uma receita para o sucesso, por isso pode ter-se o melhor álbum do mundo e não se dar o grande salto para se ter uma banda popular ou uma banda desconhecida e respeitada.»

-/-

Ninguém vai acreditar que tenho uma cópia de…
Lady Gaga – Born This Way (2011)

«Eu gosto, tem boas músicas, mas o álbum anterior era um pouco mais sofisticado. Acho que o anterior parecia mais genuíno. Gosto das coisas quando são mais espontâneas do que artificiais.»

-/-

O álbum que não devia existir é…
Lou Reed / Metallica – Lulu (2011)

«Detesto esmagar a arte de outras pessoas, porque é a expressão delas e todos devem ser livres de fazer o que quiserem. Aprecio muito o facto de terem tentado fazer algo diferente. Estou convencida de que fizeram isto porque queriam divertir-se e queriam experimentar. Mas, às vezes, as experiências falham.»

-/-

O álbum que me partiu o coração é…
Faith No More – Angel Dust (1992)

«Era um momento específico da minha vida. Estava a passar por grandes problemas de relacionamento, então era tudo emocional para mim. Acho que o álbum é excelente – adoro-o.»

-/-

O álbum que quero a tocar no meu funeral é…
Queen – Innuendo (1991)

«Gostaria de algo divertido, que deixasse os meus amigos de bom humor, mas é deveras impossível, porque quem quer que vá ao meu funeral ficará triste, seja como for. Então, faremos algo dramático como “The Show Must Go On”. Algo esperançoso, mas do tipo ‘está na hora de me ir’.»

-/-

Consultar artigo original em inglês.