É com uma entrega absolutamente avassaladora que, em parcos dezasseis minutos, os Wormed nos presenteiam com quatro temas de um death metal técnico da... Wormed “Metaportal”

Editora: Season Of Mist
Data de lançamento: 19.07.2019
Género: death metal
Nota: 4/5

Três anos passados após o bem conseguido “Krighsu”, o colectivo madrileno está de volta com um novo EP, cuja duração é inversamente proporcional à destreza e aos dotes de composição dos seus integrantes. Tendo reunido a força e a coragem para não baixar os braços e tentar ultrapassar a trágica perda do baterista Guillermo Calero há pouco mais de um ano, o quarteto mostra-se em excelente forma, verdadeiramente pronto para que o seu nome seja, cada vez mais, tomado em consideração internacionalmente.

É com uma entrega absolutamente avassaladora que, em parcos dezasseis minutos, os Wormed nos presenteiam com quatro temas de um death metal técnico da mais elevada qualidade. Com mais de vinte anos de existência, a banda move-se como peixe na água por entre os elementos tradicionalmente característicos do género: blastbeats precisos, um gutural profundo a roçar o ininteligível, acordes dissonantes e compassos irregulares em quantidade suficiente para não deixar o legado dos Gorguts cair no esquecimento. A complexidade musical de “Metaportal” torna-se viciante, ao proporcionar ao ouvinte o desafio de descobrir, a cada subsequente audição, pormenores que, até então, tinham passado despercebidos.

Em perfeita coadjuvação com a linha musical seguida, e à imagem do remanescente da carreira do grupo, também aqui continua a ser explorado um imaginário de ficção científica, em que, num futuro (cada vez menos) distópico, a humanidade é dominada e oprimida pela tecnologia. Sem a pretensão de atribuir dotes premonitórios aos Wormed, o paralelismo entre o que é dito e o que é tocado é de tal forma coerente que dificilmente se poderia esperar que os temas abordados fossem quaisquer outros.

Para os amantes dos momentos mais marcantes de bandas como Atheist, Pestilence, Cynic ou Death, esta é uma proposta a não perder, e que deixa no ar uma enorme antecipação relativamente ao próximo álbum. Estamos rendidos!

Ver também: