Berço de inúmeras bandas lendárias ao longo das décadas, a Suécia volta à carga com os Screamer, banda de heavy metal tradicional ao estilo... Screamer: gritando vingança

Origem: Suécia
Género: heavy metal
Último lançamento: “Highway of Heroes” (2019)
Editora: The Sign Records
Links: Facebook | Bandcamp
Entrevista e review: João Correia

Berço de inúmeras bandas lendárias ao longo das décadas, a Suécia volta à carga com os Screamer, banda de heavy metal tradicional ao estilo dos anos 80. Inspiração e competência são as palavras de ordem.

«O nosso som é pesado e thrashy, equilibrado com secções melódicas.»

O que esperar: «O nosso objectivo com este álbum foi muito simples: compor a melhor música que pudéssemos; acho que este é o nosso melhor disco até agora. Podem contar com o melhor álbum dos Screamer até agora, mais focado e directo do que os nossos trabalhos anteriores, e acho que é um bom catalisador de headbanging

Conceito: «A ideia por trás do título do álbum surgiu quando estávamos em digressão no Canadá e viajávamos entre cidades e vimos sinalização rodoviária que indicava que a autoestrada se chamava ”Highway of Heroes ”, de modo que ficou e mais tarde transformou-se no título para o nosso novo disco. De certa forma, quase que podes dizer que é uma homenagem a estar na estrada e em digressão.»

Influências: «A principal evolução que fizemos com este álbum foi que trabalhamos com um produtor (Gustav Hjortsjö, dos Bullet) para extrair o melhor de nós e das músicas. Acho que isso nos catapultou para um outro nível! Vimos todos de diferentes origens musicais, mas o que realmente nos une é o nosso amor pelas bandas clássicas de heavy metal como Iron Maiden, Judas Priest, Dio etc., mas também Thin Lizzy, por exemplo. Quem é que não gosta da harmonia entre  duas guitarras?!»

Review: Os Screamer são os porta-estandartes perfeitos do heavy metal clássico: não há dúvida de que a banda venera nomes como Maiden, Priest, Dio e tantas e tantas outras bandas que fizeram do metal o que ele é hoje. Com uma produção (literalmente) de mestre, “Highway Of Heroes” é um disco in your face, directo ao assunto, mas sem descuidar pormenores e aspectos que fizeram do género um monarca nos anos 80, tais como um baixo vibrante, vozes que oscilam entre o agudo e o ligeiramente grave, com projecções muito boas, e, claro, duas guitarras que embrulham o pacote e o enviam via correio expresso. “Caught In Lies” é um tema com influências nítidas de Maiden e Priest, mas ao qual a banda dá o seu contributo pessoal incorporando uma certa espécie de AOR, algo de adulto e que tanto faz falta a um registo como este. Boa edição e excelente plataforma de entrada no heavy metal para o público alheio ao estilo.