Formados em 1990, os germânicos Disbelief ganharam a atenção da imprensa internacional depois do lançamento de quase uma mão cheia de demos, que os... Disbelief: banda sonora do Apocalipse
Disbelief 27. & 28.10.2019 Session Alzenau & Wetzlar, Germany

Formados em 1990, os germânicos Disbelief ganharam a atenção da imprensa internacional depois do lançamento de quase uma mão cheia de demos, que os levou a partilhar palcos com nomes como Bolt Thrower, Six Feet Under, Death Angel, entre outros. Depois de uma interrupção iniciada em 2010 e de alterações na formação da banda, a banda de death metal regressa ao campo de batalha sete anos depois com “The Symbol Of Death”. O ano de 2020 tem já também encontro marcado com os alemães, que editam “The Gound Collapses” através da Listenable Records. O vocalista Karsten “Jagger” Jäger explica à Metal Hammer Portugal como é a abordagem que uma banda com três décadas de existência tem perante aquele que será o seu 11º longa-duração.

«Começámos a trabalhar neste novo disco no final de 2017 e a ideia era gravar no mesmo estúdio e com o mesmo produtor (Corny Rambado) com que trabalhámos em “The Symbol Of Death”. Desta vez decidimos recorrer apenas a sons de guitarra modulados, que entendemos ser a melhor forma de apresentar um som brutal, transparente e poderoso, bem ao estilo do death metal.»

O músico diz-nos que “The Gound Collapses” representa o melhor dos quase 30 anos de carreira dos Disbelief: «Esta é uma banda que continua a crescer! Temos no tema-título a melhor música que alguma vez compusemos. O desafio de compor novas faixas continua a ser entusiasmante e inspirador. É uma das maiores razões que tenho para viver… Mantém-me mentalmente jovem e fresco.»

Sobre o intervalo de sete anos, Jagger explica-nos qual foi a principal dificuldade que motivou o afastamento dos palcos e dos discos: «Quando recordo esse período, lembro-me que resumiu-se à procura pelo baterista certo. Demos o nosso melhor para nos mantermos vivos enquanto uma série de bateristas ajudavam-nos com os concertos, mas isso não era o mesmo que ter um baterista fixo e integrado. Foi um período difícil de quatro anos e meio, em que sentia que a banda não estava completa. Também não queríamos trabalhar em novos temas sem um novo baterista. No entanto isso é passado e actualmente está tudo a correr-nos bem, pelo que em 2020 poderei dar início ao trigésimo aniversário dos Disbelief de forma bem disposta, especialmente com este fantástico novo álbum!»

Temas como “The Ground Collapses” ou “Killing To The Last” reflectem a autenticidade que os Disbelief conseguiram trazer a um género com os limites testados. O músico refere que o mais que gostou no processo de gravação foram «todos os momentos que passámos juntos enquanto banda a trabalhar em material novo e todos os momentos em estúdio onde aperfeiçoei a minha voz para que pudesse estar em boa forma no disco».

Os Disbelief iniciam assim uma nova temporada com a edição de “The Gound Collapses”, agendada para o dia 13 de Março de 2020. Espera-se também uma tour europeia de promoção ao novo trabalho discográfico.

Links:
shop-listenable.net
facebook.com/listenablerecs
www.listenable.net