Moscovitas, os Waking Dream trazem o seu heavy metal ao ocidente europeu com EPs como "Castle of Fear". Waking Dream: bem-vindos ao castelo do medo

Origem: Rússia
Género: heavy metal
Último lançamento: “Серпантинная дорога” (2017)
Editora: independente
Links: Facebook | Bandcamp
Entrevista e review: Diogo Ferreira

Moscovitas, os Waking Dream trazem o seu heavy metal ao ocidente europeu com EPs como “Castle of Fear”.

«Costumávamos dizer uma piada, que isto soa como se Tarja Turunen cantasse em Kreator.»

Castle of Fear”: «Não é o nosso lançamento mais recente, mas é, definitivamente, o mais pesado. A música foi gravada em 2015 e lançada um ano depois. Na altura da gravação, queríamos criar o lançamento mais rápido, pesado e agressivo possível, mas mantendo-o melódico ao mesmo tempo. Costumávamos dizer uma piada, que isto soa como se Tarja Turunen cantasse em Kreator. Basicamente, é heavy metal rápido com voz feminina alta.»

Conceito: «Não há conceito lírico. Mas existem duas músicas com letras em italiano, que fizemos apenas por diversão. Não falamos italiano, pedimos a alguns amigos que nos ajudassem com as letras, e, na verdade, não temos a certeza do que essas músicas falam e se realmente fazem sentido. [risos] Musicalmente, pode ser descrito como um álbum conceptual, já que todas as músicas têm o mesmo som pesado e clima.»

Evolução e influências: «Antes de “Castle of Fear”, tivemos dois álbuns principalmente punk e até um acústico. Quando aprendemos a tocar melhor, começámos a mudar para músicas mais complexas e pesadas. Depois de “Castle of Fear” também começámos a diversificar a nossa música e a sacar ideias de outros géneros – ska e rock’n’roll sendo os mais importantes. Também começámos a usar violino, kazoo e gaita para algumas músicas. Portanto, os nossos lançamentos posteriores ainda têm o heavy metal como base, mas também se aventuram por outros territórios. Inspiramo-nos no rock clássico e punk dos anos 1970, no heavy metal dos anos 1980 e no metal sinfónico mais recente, sendo que as maiores influências são Nightwish, Iron Maiden, Judas Priest, Kreator, Ramones, Toy Dolls, SKA-P e Metallica.»

Review: Junte-se riffs esgalhados, a roçar o speed metal, uma bateria certinha e uma voz feminina operática – o resultado é heavy metal de sabores neoclássicos, e é isso mesmo que este grupo russo representa. Com um certo groove e pulso firme, temas como “Castle of Fear” são algo simples mas eficazes e serão indicados para fãs de, por exemplo, Iron Maiden, especialmente devido às twin-guitars que se fazem ouvir numa segunda fase da composição.