Estreando-se em Setembro de 2020 com o álbum homónimo, os austríacos Vermocracy já estão a trabalhar em novo material. Por enquanto... Vermocracy: reino dos vermes

Origem: Áustria
Género: death metal
Último lançamento: “Vermocracy” (2020)
Editora: independente
Links: Facebook | Bandcamp

Estreando-se em Setembro de 2020 com o álbum homónimo, os austríacos Vermocracy já estão a trabalhar em novo material. Por enquanto apresentam o seu death metal melódico inspirado na velha-guarda nórdica.

«As letras, assim como o artwork, traçam um quadro distópico do colapso das civilizações modernas.»

O álbum: «É nosso primeiro lançamento. O nosso objectivo principal passava por finalmente colocarmos todas as nossas músicas num álbum. Portanto, é uma mistura de algumas músicas antigas e novas compostas nos últimos anos. Isto pode explicar a ampla gama estilística, embora todas as músicas permaneçam no reino do death metal melódico. A última faixa, “Paradise Dystopia”, foi finalizada no estúdio durante as gravações da guitarra. As músicas são inspiradas principalmente no death metal melódico da velha-escola (anos 90), incorporando-se muitas das marcas desse estilo em particular, tais como: melodias fortes, harmonias de guitarra, bateria forte e vozes versáteis, mantendo a estrutura da música bem arredondada e compreensível. Conscientemente, mantivemos o som muito seco, tentando-se evitar que soe produzido em demasia ou polido. Claro que o aspecto financeiro também teve um papel no processo de produção.»

Conceito: «Musicalmente, não houve uma visão particular durante o processo de composição porque as músicas desenvolveram-se ao longo dos anos enquanto a banda passava por várias encarnações. O conceito passava por se comporem músicas melodeath, bem elaboradas e cativantes. As letras, assim como o artwork, traçam um quadro distópico do colapso das civilizações modernas. É sobre sociedades inteiras cegas por uma enxurrada de informações que consistem em opinião, propaganda, ideologia e propaganda. O outro aspecto é a perspectiva individual das pessoas que vivem nas sociedades mencionadas, como doenças mentais, vícios e emoções extremas.»

Influências e futuro: «Este álbum foi definitivamente inspirado por bandas dos anos 90, como In Flames, Children of Bodom, Soilwork e Opeth. Até nos referimos a “Paradise Dystopia” como “Lake Bleak Shield” como um título provisório. De momento, estamos a trabalhar em novo material, que será um esforço colaborativo entre Andreas e Morgane. Isso aumenta naturalmente o nosso espectro de influências musicais.»

Review: Num domínio onde reinam os vermes, os vapores tóxicos e a apostasia, estes austríacos trazem um death metal que soa moderno mas que muito se inspira na velha-guarda. Todavia, não estamos perante sujidade pura, porque os Vermocracy são hábeis a criar melodias na frente que contrastam com o peso pungente ao fundo, algo tão inerente ao género e que se materializa na fábrica do baixo e da bateria. Indicado para fãs de Obituary.