Com a ideia de ser uma banda diferente, os Incognosci entram em cena apresentando um death metal com uma ligação baixo-bateria extremamente presente e... Terra Brasilis: Incognosci e a inovação no death metal brasileiro

Com a ideia de ser uma banda diferente, os Incognosci entram em cena apresentando um death metal com uma ligação baixo-bateria extremamente presente e grooves muito diferentes, existindo até um solo de baião metalizado. Formada por Iron de Paula (voz), Jonathas “Jon” Pereira (guitarra), Marcos Medeiros (baixo) e Braulio Drumond (bateria), a banda também é muito influenciada pelos clássicos do death metal do final dos 80s / 90s e pelo brutal death americano e europeu.

Activos desde 2012, os Incognosci vão lançar o primeiro álbum, intitulado “A Biography of Madness”, ainda este ano. «Andámos um tempo à procura do baterista perfeito para complementar a banda. Conseguimos essa pessoa no Braulio Drumond, que é um músico que tem Paul Di’Anno, Leather Leone, Unearthly, Avec Tristesse e Mustang no currículo. Tem um estilo musical muito variado e perfeito para o que queríamos fazer. Também somos perfeccionistas, e temos a agenda pessoal e profissional cheia. Começámos a gravar esse álbum em 2016 e trabalhámos nele durante anos.» Com o trabalho pronto, a banda conseguiu assinar com a editora Extreme Sound Records para o lançamento do disco. «Foi perfeito. Eu já conhecia o trabalho da Extreme Sound Records por conta da minha outra banda, Gutted Souls, que teve algumas cópias do álbum distribuídas por eles. O trabalho foi fantástico, e fiquei com uma impressão muito boa. Já estávamos a conversar com algumas gravadoras internacionais, e quando a Extreme Sound Records retornou um contacto que havíamos feito há alguns meses e informou a maneira de trabalhar, casou muito melhor com a nossa visão de como trabalhar com a banda do que qualquer outra proposta que recebemos.»

Ainda não revelaram muitos detalhes do disco, mas já adiantaram que George Bokos (Rotting Christ) fez a masterização do álbum. «Acho que a grande surpresa realmente será o som. Vocais guturais, slaps de baixo, riffs old-school, grooves regionais e blast-beats – tudo na mesma banda e por vezes na mesma música! E teremos dois clipes, que foram filmados antes da pandemia, para se divulgar o álbum Suffocation, Cannibal Corpse, Deicide, Obituary e obviamente, Death são boas influências para a banda, além de outros estilos na contramão do rock e metal. Quanto às letras, o vocalista explica que é um álbum conceptual e que se inspirou nas histórias de indivíduos que sofreram tentativas de lavagem cerebral nos estudos com LSD feitos nas alas psiquiátricas nos EUA. Daí o título do disco: “A Biography of Madness”.

Death metal não é um estilo muito popular e que venda, ainda mais no Brasil, mas para a banda a cena está boa e o underground está sempre fervilhar com bandas e ideias. Além de ressalvarem o movimento que acontece ao redor do Brasil, onde ocorrem exposições de arte obscura com os concertos, o vocalista disse: «Agora, após a pandemia, acredito que as lives vieram para ficar e serão mais um tipo de experiência de concerto.» Falando em espectáculos, a meta da banda é realizar muitas digressões no Brasil e exterior assim que a pandemia acabar, principalmente no Milwalkee Metal Fest ou num festival similar de death metal.

Incognosci é uma banda antiga, mas que está a renascer com o primeiro lançamento e promete um bom trabalho. Com as melhores expectativas e ansiosos por apresentar ao mundo o novo trabalho, a banda convida: «Venham conosco para a loucura!»