5th Machine é um projecto que teve início em 2013, após um reencontro do vocalista Fábio Cabral com o guitarrista Guma, no interior do... Terra Brasilis: 5th Machine conquista o mundo com hard ‘n’ heavy moderno

«5th Machine é uma banda que vos fará ter uma sensação de volta ao passado.»

5th Machine é um projecto que teve início em 2013, após um reencontro do vocalista Fábio Cabral com o guitarrista Guma, no interior do Estado de São Paulo, e, a partir daí, resolveram reunir velhos amigos para realizarem ensaios informais e fazerem aquilo de que mais gostavam: rock ‘n’ roll.

A inspiração do nome da banda surgiu após uma viagem que o vocalista Fábio Cabral fez à uma vila histórica de Paranapiacaba/SP, onde havia uma edificação do Séc. XIX chamada Quinta Machina. Nesta edificação todos os projectos de criação e de desenvolvimentismo relacionados ao funcionamento de uma locomotiva, dos seus trilhos e de toda a interlocução ferroviária do país nasciam nesta casa.

Formada por Fábio Cabral (vozes), Guma (guitarra), Tiago Fusco (guitarra), Carol Fusco (teclados), Eder Zavanella (baixo) e Boris Boroski (bateria), a banda está a ganhar notoriedade devido ao recente lançamento do álbum “Back in Time”.

Bandas de hard rock não são algo tão comum no Brasil, mas a banda explica. «O cenário musical nacional faz-nos estar num limbo, e os clássicos do passado intensificam este limbo! Ouvimos sempre as pessoas dizerem: ‘Bons mesmo foram os anos 1980 e 90, em que as bandas eram porreiras.’ Mas pouco se sabe sobre as bandas nacionais e as suas produções e lançamentos diante do mercado fonográfico em que estamos inseridos. O hard rock de 5th Machine tem elementos de diversas fontes de inspiração e temos mostrado o nosso trabalho, agradando àqueles que ouvem a nossa música.» Falando sobre produção e lançamentos, os 5th Machine definem a sua música como algo pautado em dois grandes estilos musicais: «Hard rock com grandes influências em AOR, mas não podemos deixar de mencionar algumas essências do heavy metal em algumas canções. Mas descrevendo 5th Machine, é, sem dúvida, uma banda de hard rock.»

A notoriedade internacional veio após o lançamento do álbum “Back in Time” através de uma editora dinamarquesa. Sobre a conquista de assinarem com um selo internacional, a banda comenta: «Foi o nosso primeiro trabalho com um selo internacional e a experiência está a ser incrível. A nossa música já tocou em mais de 70 países e procuramos fazer as entrevistas no próprio idioma das rádios que nos convidam para tal. Já demos entrevistas e fizemos chamadas em italiano, alemão e francês, e, sem dúvida, este grande empurrão acontece por factores ligados à editora!» Após o lançamento do álbum, os planos da tour de promoção foram adiados devido à pandemia do novo coranvírus. «Infelizmente, os nossos projectos foram cancelados em detrimento da pandemia do coronavírus. Tínhamos concertos de lançamento no Brasil, América Latina e Europa, todos agora no mês de Agosto e Setembro, mas foram todos cancelados. Após o fim da pandemia retomaremos com os projectos e as nossas agendas, inclusivamente em novos lugares que apareceram após o lançamento do nosso primeiro álbum.»

«A nossa música já tocou em mais de 70 países e procuramos fazer as entrevistas no próprio idioma das rádios que nos convidam.»

Hard rock é um estilo bem diferente da cena metal, embora muitos veículos de comunicação, eventos e público convivam com os dois estilos. Sobre a cena no Brasil e o seu público, Fábio Cabral comenta: «Até ao momento fizemos mais amigos do que imaginávamos, mais pela nossa filosofia do que por qualquer outra coisa! Existe espaço para todas as bandas que queiram mostrar o seu trabalho e mostramos os trabalhos de todos aqueles que estão no submundo do rock, e fazem o mesmo connosco! Tentamos mostrar que neste meio as bandas devem ser parceiras e não o contrário! Para citarmos alguns exemplos, temos os nossos amigos de editora, como a banda chilena Hunters, as bandas brasileiras Adellaide e Marenna, com quem fazemos questão de mostrar a todos que nos ouvem que esses caras são animais!»

Com o grande sucesso e a pausa devido à pandemia, a banda já se prepara para o futuro. «Estamos a produzir dois novos singles, que serão lançados em breve, bem como algumas colaborações em que 5th Machine irá participar, com bandas que fizeram parte do cenário internacional e por quem temos um carinho muito grande. Além disso, estamos ansiosos por retomar as agendas de concertos no momento em que a pandemia acabar.»

«5th Machine é uma banda que vos fará ter uma sensação de volta ao passado, como se estivessem numa cápsula do tempo a ouvirem as músicas que vos faziam sentirem-se bem. Temos as nossas características, com base em influências do hard rock e AOR, mas procuramos evitar fórmulas ou coisas do tipo. Além do mais, irão encontrar um mundo de riffs e solos, mas que contém em cada canção e letras o mais puro sentimento daquilo que pudemos viver no passado de uma das melhores épocas, os anos 1980 e 1990, e nas nossas realidades do tempo presente, no álbum ‘Back in Time», remata a banda.