Com o seu folk metal cantado em norueguês, os Ravn convidam-nos a conhecer um mundo fantástico criado pela banda em que o folclore do... Ravn: no escuro da noite vivem-se fantasias

Origem: Noruega
Género: folk metal
Último lançamento: “I mørke natt” (2018)
Editora: independente
Links: Facebook | Soundcloud
Entrevista: Diogo Ferreira | Review: João Correia

Com o seu folk metal cantado em norueguês, os Ravn convidam-nos a conhecer um mundo fantástico criado pela banda em que o folclore do seu país representa o epicentro dos acontecimentos.

«O folclore norueguês está muito presente em tudo o que fazemos.»

Último lançamento: «O nosso objectivo com o álbum de estreia, “I mørke natt”, era reabastecer a cena folk metal da Noruega. Criámos o nosso próprio mundo de trolls, fadas e bruxas e pusemo-lo numa paisagem metal. O folclore norueguês está muito presente em tudo o que fazemos.»

Conceito: «Como dito, o conceito principal da nossa música passa por combinar heavy metal e folclore norueguês, tanto musical como liricamente. É por isso que todas as letras estão em norueguês. O conceito é reforçado com a nossa vocalista. A voz bonita combinada com as guitarras pesadas cria um cenário perfeito para transmitir o nosso conceito.»

Evolução e referências: «O nosso primeiro álbum contém provavelmente as nossas melhores músicas. Ficámos mais pesados e também temos um repertório com material mais pesado. Tentamos combinar mais agressividade na música, descrevendo as partes mais sombrias do folclore norueguês. É bastante difícil apontar referências musicais, já que somos cinco indivíduos diferentes e com diferentes passados musicais. Estamos todos dentro da cena metal, e as bandas referidas pelos diferentes membros seriam Amorphis, Deicide, Judas Priest, Isengard, Dimmu Borgir, Dream Theater e muito mais.»

Review: Praticantes de gothic/folk metal, os noruegueses Ravn primam por um som simples mas muito bem conseguido e melódico, quase etéreo. “Hedning”, segundo tema do disco “I mørke natt” dá vontade de aprender norueguês para poder cantar o refrão e acompanhar Hildegunn Eggan, a mágica vocalista de serviço que consegue tornar a simplicidade em algo bastante requintado, sempre em ny norsk (norueguês). Graças aos elementos folclóricos nórdicos e a uma musicalidade contagiante, os Ravn conseguem transportar-nos para a Noruega sem sairmos de casa.