Ao longo dos seus cerca de 42 minutos, é possível viajar por toda a carreira da banda, sendo o trabalho mais completo e variado... Pile of Priests “Pile of Priests”

Editora: Extreme Metal Music
Data de lançamento: 22.05.2020
Género: death/thrash metal
Nota: 4/5

Ao longo dos seus cerca de 42 minutos, é possível viajar por toda a carreira da banda, sendo o trabalho mais completo e variado da história do grupo.

Os EUA estão a tornar-se uma das maiores referências do progressive death metal do mundo, e os Pile of Priests, com certeza, fazem parte dos motivos. Banda fundada em 2009 na cidade de Denver , desde então tem vindo a apresentar uma evolução gigantesca na sua sonoridade e identidade ao longo de EPs, singles e álbuns.

Lançaram o mais recente LP homónimo em Maio de 2020 e, ao longo dos seus cerca de 42 minutos, é possível viajar por toda a carreira da banda, sendo o trabalho mais completo e variado da história do grupo.

Se ainda não os conheces, é indicado que se comece pelas faixas “The Aversion” e “Death of the Paragon”, onde vais encontrar na primeira música um som calcado no death metal melódico, que muito lembra o praticado pelos suecos, e na segunda vais ter um sangramento nos ouvidos causado pelo technical death metal já tradicional na banda. Para o ouvinte que já tem conhecimento desta sonoridade, ouve todo o álbum e terás uma das melhores experiências em progressive death metal do ano.

O trabalho apresenta convidados ilustres, como a vocalista Adrienne Cowan (Seven Spires, Winds of Plague e Sascha Paeth’s Masters of Ceremony) em duas faixas e também a introdução de piano feita por Cody J. Tyler (Suns of Sorath).

É recomendado que se ouça em alto e bom som!