Emocionais a todo o comprimento, os Next Door To Heaven equilibram esse lado emotivo entre abordagens ao rock alternativo e ao djent. Next Door To Heaven: compreender para renascer

Origem: Rússia
Género: alt-metal / djent
Último lançamento: “Dance With Me” (single, 2020)
Editora: Sliptrick Records / independente
Links: Facebook | Bandcamp
Entrevista e review: Diogo Ferreira

Emocionais a todo o comprimento, os Next Door To Heaven equilibram esse lado emotivo entre abordagens ao rock alternativo e ao djent.

«”Dance With Me” é uma música repleta de um estado de espírito muito especial.»

Último lançamento: «”Dance With Me” é uma música repleta de um estado de espírito muito especial – romântico e misterioso.»

Conceito: «O último single “Dance With Me” é sobre um período de recuperação na vida em que uma pessoa começa a pensar em amor e sabedoria interior novamente, sobre algumas coisas que são difíceis de entender quando se está à parte. O nosso álbum anterior “V Ways To Accept” é sobre cinco estágios de luto e perda pessoal. É muito profundo, e é preciso tempo e atmosfera para se sentir isso.»

Referências e evolução: «As nossas referências incluem quase todos os géneros, não apenas metal. As referências vão de Queen a Cannibal Corpse, de Genesis a Ella Fitzgerald, de Run – D.M.C. a Daft Punk, de George Michael a Earth, Wind & Fire. Não somos fãs de quadratura na música. O nosso som mudou bastante: começámos mais como uma banda alternativa / post-grunge e prosseguimos a fazer músicas progressivas de metalcore. Quem sabe como nos sentiremos daqui a uns anos. Mais importante, é tudo sincero.»

Review: O djent pode já ter atingido o seu pico em anos anteriores, mas continua por cá e a evoluir ao deixar incluir alt-metal, modern metal e atmospheric metal. Este é o caso dos russos Next Door To Heaven, que se apoiam em guitarras djent que, através de acordes simples, também sabem ser cintilantes e na voz ampla de Daria Mazunova, que não precisa de recorrer a berros para ser mais metal. Indicado para fãs de Jinjer.