É com facilidade que se diz que “No Comfort”, com todo o seu desconforto ternurento, é do melhor stoner/doom metal que vais ouvir nos... Monolord “No Comfort”

Editora: Relapse Records
Data de lançamento: 20.09.2019
Género: stoner/doom metal
Nota: 4/5

Ao quarto longa-duração, os Monolord continuam a surpreender devido à junção que fazem entre stoner e doom metal. Mais facilmente classificados com o segundo rótulo atrás utilizado, a verdade é que os suecos conseguem unir os dois géneros num só monólito. Enquanto, por um lado, existe a distorção gorda e ruidosa claramente inclinada a paisagens stoner metal, por outro, seremos acariciados por leads/solos de guitarra melódicos orientados à ala mais tradicional do doom metal, sendo que o trabalho de Thomas Jäger nas seis cordas tem de ser aplaudido no bonito solo em “The Last Leaf”, que primeiro soa limpo e hard-rock para depois surgir com efeitos ondulantes e frenéticos, mas sempre belo.

Tendo em conta que se trata de um álbum de doom metal, “No Comfort” não é negro e sombrio, mas é muito desolador, lamentoso e solitário. Posto isto, estamos em condições de dizer que, por mais peso que as faixas tenham (o riff principal de “Skywards” é um excelente exemplar), este novo LP é sedutor do princípio ao fim. Muitas vezes damos por nós a ouvir sempre a mesma coisa quando se trata de um lançamento desta natureza, mas os Monolord têm a destreza de fornecer o peso e a lentidão de uma sonoridade stoner/doom sem nunca caírem em aborrecimentos auditivos. Cada composição é uma nova experiência (ouça-se, por exemplo, a faixa “Larvae” em que o baixo densifica o fundo enquanto a guitarra lidera), cada segundo que passa é um choro sentido que pedimos que dure mais um bocadinho (como testemunhamos em “Alone Together”).

Já ultrapassámos a primeira metade de 2019, e sabemos que mais lançamentos ocorrerão até Dezembro, mas é com facilidade que se diz que “No Comfort”, com todo o seu desconforto ternurento, é do melhor stoner/doom metal que vais ouvir nos próximos tempos.