Em "Beyond the Stars", dos eslovenos Metalsteel, os extraterrestres que estão na origem da humanidade visitam-nos novamente para nos guiarem. Lê mais sobre o... Metalsteel: em busca da iluminação

Género: heavy metal
Origem: Eslovénia
Último lançamento: Beyond the Stars (2017)
Editora: On Parole Productions
Links: Bandcamp
Entrevista: Joel Costa | Review: Diogo Ferreira

Em “Beyond the Stars”, dos eslovenos Metalsteel, os extraterrestres que estão na origem da humanidade visitam-nos novamente para nos guiarem. Lê mais sobre o conceito daquele que é já o sexto álbum de uma banda com duas décadas de existência.

«Temos que evoluir espiritualmente e éticamente se queremos sobreviver neste planeta.»

“Beyond the Stars”: «Quisemos criar um disco conceptual sólido. Sentimos que havia chegado o momento certo para o fazer e levámos a cabo um conceito lírico sobre os nossos antepassados extraterrestres e uma sonoridade heavy metal com elementos progressivos. O disco fala sobre civilizações extraterrestres que regressam à Terra para nos mostrar que a evolução humana seguiu na direcção errada. Dizem-nos que temos que evoluir espiritualmente e éticamente se queremos sobreviver neste planeta. O conceito foi inspirado nos livros de Erich von Daniken e Zeccharia Sitchin.»

Referências: «As nossas influências musicais são muito diversas, e talvez seja essa a chave da nossa singularidade enquanto compositores. Inspiramo-nos em bandas como Iron Maiden, Rainbow, Saxon, Queensryche e Dream Theater, passando pelos Children of Bodom, os trabalhos mais antigos de Manowar, etc.»

Futuro: «Estamos a planear o lançamento de um novo single para o Outono de 2019 e também o último vídeo da nossa trilogia.»


Review: Com um line-up coeso que está junto há cerca de 20 anos, esta banda eslovena tem lançado álbuns com regularidade, ainda que já estejamos à espera de algo novo há uns dois anos, altura em que lançaram o sexto “Beyond the Stars”. O que nos oferecem é heavy metal puro com velocidade q.b., vozes abertas, passagens inteligentes que diferem mas não destoam e, claro, guitarras de todas as maneiras e feitios.