Conhecidos como Thränenkind entre 2007-2017, sob o qual lançaram dois álbuns, a banda alemã mudou o nome para King Apathy e mais dois discos... King Apathy terminam: «Moramos em quatro cidades diferentes e a idiota chamada realidade força-nos a ter empregos das 9 às 5»

Conhecidos como Thränenkind entre 2007-2017, sob o qual lançaram dois álbuns, a banda alemã mudou o nome para King Apathy e mais dois discos se seguiram, o último dos quais intitulado “Wounds” (2019).

A existência do quarteto chega agora ao fim, conforme anunciaram em uníssono: «Moramos em quatro cidades diferentes e, tristemente, a idiota chamada realidade (ou capitalismo!) força-nos a ter empregos das 9 às 5. É difícil manter esta banda activa devido à distância e raramente temos tempo para ensaiar ou dar concertos.»

O fim é agridoce, principalmente devido às boas críticas de que o último disco foi alvo: «Estamos muito satisfeitos com o nosso último disco “Wounds” e sabe bem terminar esta banda tendo lançado o melhor álbum que conseguimos. Queremos agradecer do fundo do coração pelo feedback maravilhoso que tivemos por este disco. Significa o mundo para nós!»