Quando, finalmente, a voz se faz ouvir em "Sacrifice Them (In The Name Of God)" - o tema de abertura deste "Delirium", dos Hazzerd... Hazzerd “Delirium”

Editora: M-Theory Audio
Data de lançamento: 24.01.2020
Género: thrash metal
Nota: 3.5/5

Quando, finalmente, a voz se faz ouvir em “Sacrifice Them (In The Name Of God)” – o tema de abertura deste “Delirium”, dos Hazzerd – já os nossos ouvidos estão rendidos aos solos de guitarra destes canadianos, que penetram nos nossos ouvidos qual ataque relâmpago. Invocando uma sonoridade thrash onde os vocais de um Tom Araya procuram obter vantagem no duelo com as guitarras de um Matt Heafy, os Hazzerd chegam ao segundo longa-duração com a aprovação de Dave Mustaine, dos Megadeth, que para além dos Power Trip classificou-os como uma das bandas mais promissoras deste género musical.

Num alinhamento carregado de clássicos datados de 2020, “Delirium” é como um punho cerrado que se ergue e comanda os seus exércitos em passo rápido rumo ao apocalipse. O baixo vê-lhe ser atribuído algum protagonismo em temas como “Sanctuary For The Mad” ou “Victim Of A Desperate Mind”, e a bateria falha em acompanhar a velocidade que se verifica nas guitarras, não saindo de um registo mais próximo ao punk mas onde não falta adrenalina. Neste registo discográfico onde a saúde mental é o principal tópico abordado, os Hazzerd não cedem à pressão que lhes foi imposta, oferecendo momentos excitantes onde as cordas, que são um prazer de se ouvir, se assumem como o ponto forte deste colectivo. Com “Delirium”, os Hazzerd mostram-nos também que o thrash não está assim tão envelhecido quanto se faz querer parecer.