O metal da Floresta Negra está de volta com Finsterforst e o novo álbum “Zerfall”, um quinto LP composto por uma paleta de cores... Finsterforst “Zerfall”

Editora: Napalm Records
Data de lançamento: 02.08.2019
Género: folk metal
Nota: 3.5/5

O metal da Floresta Negra está de volta com Finsterforst e o novo álbum “Zerfall”, um quinto LP composto por uma paleta de cores sonoras muito sedutoras que se dividem em cinco longas faixas, como é exemplo a última “Ecce Homo” com os seus 36 minutos.

Nada aqui é enganador ao ouvido, e com a inaugural “Wut” logo se percebe que estamos perante um álbum de folk metal salpicado por post-black metal engrandecido por gloriosas orquestrações, com instrumentos de sopro graves a terem um papel relevante (como se ouve no início da quarta “Weltenbrand”). O tema-título encanta com a sua catchiness, mas é a terceira “Fluch des Seins” que incorpora dos melhores riffs deste disco, com guitarras pejadas de leads corridos e melancólicos, sem esquecer os bonitos coros que funcionam como clímax.

Para além das vozes que se dividem entre áspero e limpo, das fortes orquestrações constantes e das várias incursões a uma veia sónica mais folclórica, a última “Ecce Homo” acaba por ser o center-piece deste disco com os seus já referidos 36 minutos. Tantas vezes se usa a expressão ‘jornada musical’, mas, na verdade, é com esta composição que muito bem se aplica. Ao longo de pouco mais de meia hora, os Finsterforst balanceiam-se entre altos e baixos emocionais, sobem em destreza e bravura, descem em tristeza e aceitação da melancolia, sempre com uma combinação muito notória entre post-black metal e folk – em suma, “Ecce Homo” é uma história muito bem contada, assim como todo o álbum.

Outras publicações: