“III” tem tudo para ser um dos melhores do género para este ano de 2020. Demons & Wizards “III”

Editora: Century Media Records
Data de lançamento: 21.02.2020
Género: power/heavy/prog metal
Nota: 4/5

“III” surge após um hiato de 15 anos, após o último e reputado trabalho “Touched by the Crimson King”, lançado em 2005. Ora, neste 2020, uma das maiores colaborações da história do heavy metal, com Hansi Kürsch (Blind Guardian) e Jon Schaffer (Iced Earth), volta com um trabalho de contornos épicos, toques dos anos 1970 e composições inteligentes, poderosas e dinâmicas, numa narrativa que irá prender o ouvinte desde “Diabolic”, a cativante faixa de abertura que já mereceu um single no YouTube.

Desde 2000 que o duo se destaca nas lojas com temáticas demoníacas e místicas numa encruzilhada épica que nos transporta para os tempos medievais/ocultos, com toques de algo novo. Com “Demons & Wizards” e “Touched by the Crimson King” desenvolvem uma toada muito mais power metal, debruçando-se em sonoridades galopantes com a bateria e a voz de Kürsch a terem forte destaque. Na linha dos últimos álbuns, “III” segue um caminho mais progressivo, apesar de conter muito power metal. A inteligência narrativa mantém-se com inspirações mitológicas e distópicas, servindo de ponte para muitas faixas anteriormente gravadas pelo duo. A melodia incessante de “Invincible” e “Wolves in Winter” transportam-nos para uma velocidade muito anos 1980, em conjunção com uma composição instrumental muito progressiva com a guitarra a ter o papel principal. O desempenho de Schaffer é impecável e realmente polivalente, demonstrando ser um dos grandes artistas da sua geração. Kürsch parece conseguir transformar a sua voz de ano para ano, renovando-a para ter um impacto sempre surpreendente.

Como é característico de discos de metal progressivo, a diversidade é fundamental. Ora, tal acontece num longa-duração repleto de sons para todos os roqueiros e metaleiros, desde a intensa “Dark Side of her Majesty”, a melódica “Universal Truth” e a épica e essencial “Children of Cain”. Neste verdadeiro opus do metal progressivo, nada será igual! A temática volta a surpreender com narrativas perspicazes e diversos estilos musicais que vão prender o ouvinte da primeira à última faixa. “III” tem tudo para ser um dos melhores do género para este ano de 2020.