Passados seis anos do lançamento do álbum “Oblique to All Paths”, Culted voltam a surpreender-nos com o seublackened doom metal refinado, mas desta vez... Culted “Vespertina Synaxis – A Prayer for Union & Emptiness”

Editora: Season Of Mist
Data de lançamento: 30.08.2019
Género: black/doom metal
Nota: 4/5

Passados seis anos do lançamento do álbum “Oblique to All Paths”, Culted voltam a surpreender-nos com o seublackened doom metal refinado, mas desta vez em formato EP. 

Em jeito de celebração, por terem passado a fazer parte da família Season of Mist, apresentam-nos três novos temas condensados em 27 minutos de música que, verdade seja dita, é mais do que suficiente para nos mostrar que este peculiar quarteto está num dos seus auges criativos.

Os elementos do projecto dividem-se entre Canadá e Suécia, o que faz com que o resultado final seja uma verdadeira soma de todas as partes, tendo em conta que as diferentes secções do álbum são quase sempre gravadas em diferentes locais. Ainda assim, mais importante do que a ligação física, é uma ligação emocional e profissional, tornando cada um dos seus trabalhos a prova de que estes quatro músicos se encontram realmente na mesma frequência.

É quase impossível não nos deixarmos levar pela melodia das cordas, assim que carregamos no play. “A Prayer for Union” mostra que, por vezes, menos é mais e a voz quase profética introduz-nos ao conceito deste trabalho, onde a mistura de noise e melodia contribui para que nos deixemos submergir em contos sobre condições inerentes à nossa existência.

A cadência de cada parte do nosso corpo vê-se alterada aos primeiros minutos de “Dirt Black Chalice”, onde o tom black metal se vê reforçado, e bem, pela constante dinâmica entre cordas e percussão, com particular destaque para um baixo capaz de nos induzir num transe profundo. Passagens mais hipnóticas revelam-se o contraste perfeito para o ambiente hostil que se faz sentir desde o primeiro momento, devidamente representado pelos guturais cavernosos de Daniel Jansson.

Como se isto não bastasse, os vestígios de drone e psych são mais do que evidentes, e é sobretudo em “A Prayer for Emptiness” que nomes como Godflesh, Neurosis ou até Sunn O))) nos assaltam de imediato a mente. Um registo coeso, capaz de deixar qualquer um na expectativa do que terá ficado reservado para um próximo lançamento.