Birdflesh “Extreme Graveyard Tornado”

Isto é um senhor disco de grindcore, não uma descarga desenfreada de brutalidade feita só porque sim.

Ler mais
Hollywood Vampires “Rise”

Como um dos regressos mais esperados do ano, os Hollywood Vampires são o supergrupo do momento, contando com as lendas do rock Alice Cooper, Joe Perry e a estrela de Hollywood Johnny Depp.

Ler mais
Memoriam “Requiem For Mankind”

“Requiem For Mankind” assenta na fórmula vencedora das duas rodelas anteriores, mas de forma mais dinâmica.

Ler mais
This Gift Is A Curse “A Throne of Ash”

Um álbum massivo, mas versátil, onde a componente melódica se combina de forma surpreendente com a dissonância e o caos.

Ler mais
Ravensire “A Stone Engraved in Red”
Editora: Cruz del Sur MusicData de lançamento: 14.06.2019Género: heavy metalNota: 3.5/5 Depois de “We March Forward” (2013) e “The Cycle Never Ends” (2016), os portugueses Ravensire apresentam uma nova transformação na sua sonoridade, e para melhor! Ao longo de oito novas faixas ouviremos aquilo que o heavy metal tradicional... Ler mais
Beheaded “Only Death Can Save You”

“Only Death Can Save You” demonstra o valor dos Beheaded, contendo elementos brutais e explosivos com muito do que o death metal deve conter.

Ler mais
Pelican “Nighttime Stories”

Se há bandas que se podem orgulhar de continuar a marcar compasso entre terrenos instáveis, sem dúvida que Pelican é uma delas.

Ler mais
Hate “Auric Gates of Veles”
Editora: Metal Blade RecordsData de lançamento: 14.06.2019Género: blackened death metalNota: 4/5 Sempre coesos naquilo que fazem, os Hate encontraram uma fórmula conceptual com “Tremendum” (2017) que se mostra agora longe de ter ficado encerrada; por isso, com o novo disco, o grupo prossegue a sua pesquisa e interpretação do... Ler mais
Humanart “(Further) Into The Depths”

“(Further) Into The Depths” é um registo honesto e bastante orgânico em que a banda expõe o que melhor consegue fazer e que está no caminho para poder apresentar material marcante no futuro.

Ler mais
Black Crucifixion “Lightless Violent Chaos”

No geral, até é giro, mas, com excepção de dois ou três temas, acaba por não voltar a rodar muitas vezes.

Ler mais