Os Bring Out Your Dead já conquistaram algo de interessante com este álbum homónimo, mas não devem ficar à sombra do chaparro, havendo assim... Bring Out Your Dead “Bring Out Your Dead”

Editora: Art Gates Records
Data de lançamento: 26.06.2020
Género: prog rock/metal
Nota: 3.5/5

Os Bring Out Your Dead já conquistaram algo de interessante com este álbum homónimo, mas não devem ficar à sombra do chaparro, havendo assim espaço para evoluírem e desenvolverem ideias ainda mais arrojadas.

De Espanha, os Bring Out Your Dead (nome que nos remete instantaneamente para Monty Python) lançam o seu primeiro álbum com uma sonoridade algo refrescante indicada para amantes de prog metal contemporâneo.

Ao longo de sete faixas, a banda encaminha-se por trilhos tortuosos que acabam por fazer todo o sentido quando somos embebidos por segmentos melódicos e orelhudos – e há disso em generosas doses. Acto contínuo, a noção tortuosa, que deve ser vista como elogio a este trabalho, é representada pela existência de riffs ricos e complexos que brincam com ritmos e tempos, e que vão do rock ao heavy metal, do groove ao death metal. A bateria também não se atrasa nesta corrida, testemunhando-se uma percussão repleta de dinamismo que joga muito para a equipa sem, apesar de tudo, ficar na sombra.

Para além das estruturas zizegagueantes que, neste disco, não precisam de habitar em composições demasiado longas, o grupo adiciona outras ambiências ao seu rock/metal progressivo através de atmosferas em fundo, electrónica futurista e algum exotismo.

Indicados para fãs de Evergrey, Wolverine, Pain Of Salvation ou até Dream Theater, os Bring Out Your Dead já conquistaram algo de interessante com este álbum homónimo, mas não devem ficar à sombra do chaparro, havendo assim espaço para evoluírem e desenvolverem ideias ainda mais arrojadas, mas com cuidado para não se perder o sentido melódico e cativante, dois elementos essenciais para se agarrar quem ouve.