Com “Ödhin”, os Bhleg não inventam, deixando-se andar por territórios conhecidos, e cumprem q.b., mas não arrepiam as peles. Bhleg “Ödhin”

Editora: Nordvis Produktion
Data de lançamento: 15.01.2021
Género: black/folk metal
Nota: 3/5

Com “Ödhin”, os Bhleg não inventam, deixando-se andar por territórios conhecidos, e cumprem q.b., mas não arrepiam as peles.

O Inverno e o paganismo fazem com que 2021 comece para os Bhleg com “Ödhin”, o terceiro álbum destes suecos que nos oferecem black metal gelado, com ventos cortantes e neve alta que faz espelho às diversas cores que as noites nórdicas nos proporcionam. Com a sabedoria escandinava impregnada nos conceitos da banda, é o fim dos tempos que funciona como musa para Bhleg.

Com seis novas faixas, o duo de Västra Götaland canaliza escuridão poderosa, desespero inebriante e mistério lendário através de explosões sonoras selvagens e furiosas, momentos de reflexão melancólica e algum hipnotismo característico do black metal atmosférico. Há tudo isto, mais guitarras acústicas, coros envolventes, secções ambient e outras estranhas (com galos a cantar), mas também há um pouco de desinspiração aqui e acolá com riffs já ouvidos muitas vezes ou segmentos menos atractivos que se arrastam em demasia, provocando algum enfado e cansaço.

Com “Ödhin”, os Bhleg não inventam, deixando-se andar por territórios conhecidos, e cumprem q.b., mas não arrepiam as peles.