O quarteto trabalha em equipa com o objectivo de se alcançar um resultado final coeso e moderno Atena “Drowning Regret & Lungs Filled With Water”

Editora: Indie Recordings
Data de lançamento: 24.01.2020
Género: metalcore / deathcore / electro / rap
Nota: 4/5

Se a ortodoxia é algo que te pode cansar e se novidades inovadoras fazem parte da tua ementa musical, então Atena é uma banda que tens de ouvir com urgência.

Com um cult-following cada vez maior, estes noruegueses podem ser uma de duas coisas: inaudíveis para os ouvidos treinados apenas para sons clássicos ou extremamente sedutores para as mentes-abertas. Ficamos seguramente com a segunda hipótese, porque estagnação e vício nunca fez bem a ninguém.

Com “Drowning Regret & Lungs Filled With Water”, os Atena dão um passo em frente impressionante, tamanha é a paleta de cores sonoras presente neste disco. Donos de uma sonoridade exuberante e emocional, os nórdicos têm metalcore como base, mas abrem as comportas da criatividade ao incluírem deathcore pesado e brekado, ambiências electrónicas influenciadas em tonalidades da pop nórdica como Aurora, arranjos orquestrais que oferecem uma melancolia cinematográfica e vocais diversificados que vão do berro à voz limpa e ao rap.

Mesmo que exista toda esta vaga de multiculturalidade musical, as ideias estão muitíssimo bem organizadas e cada elemento tem a sua localização exacta no devido momento em que tem de aparecer, até porque nenhuma das faixas atinge os quatro minutos de duração, fazendo com que os Atena sejam obrigados a ter uma capacidade de elevada compactação.

No fim, e ainda que a voz de Jakob Skogli e as guitarras de Vebjørn Iversen sejam os ingredientes mais orgânicos de um disco complexo e maioritariamente extraordinário, sente-se que o quarteto trabalha em equipa com o objectivo de se alcançar um resultado final coeso e moderno.