O passo certo na direcção certa de uma banda que ainda nos dará muitas mais surpresas. Alcest “Spiritual Instinct”

Editora: Nuclear Blast
Data de lançamento: 25.10.2019
Género: post-metal / shoegaze
Nota: 4/5

Depois da abordagem frágil e sonhadora apresentada em “Shelter” e da profundidade que nos ofereceram no desafiante “Kodama”, os Alcest acrescentam com “Spiritual Instinct” um novo capítulo a uma história marcada pela evolução musical que valeu ao duo francês o título de pioneiros do género em expansão que é o blackgaze.

Apresentando o mesmo tipo de textura musical que faz da sonoridade dos Alcest algo imediatamente reconhecível desde o início de carreira, “Spiritual Instinct” dá-nos de beber directamente da fonte espiritual de Neige, que aqui exorciza os seus demónios na forma de atmosferas estimulantes, vozes fantasmagóricas e a habitual colecção de camadas musicais e quebras dinâmicas que nos fazem viajar por paisagens sonoras negras e exuberantes, algo só ao alcance de uma banda tão elegante como Alcest.

Mais pesados do que no registo anterior, com “Spiritual Instinct”, os Alcest não pretendem esconder as origens black metal, aqui equipadas com belas melodias e uma sonoridade semelhante a um sludge alegre, com Neige a entregar-nos a dualidade vocal esquecida em “Shelter” e alternando entre vozes limpas e gritos arrepiantes, abrindo ainda espaço para as ruelas mais sombrias do universo pop e da música electrónica (“L’Île Des Morts”).

Da ambiência sonhadora do tema introdutório “Les Jardins De Minuit” ao black metal psicadélico de uns A Forest Of Stars (ouça-se a segunda metade de “Protection”), sem esquecer a veia folk evidenciada na calmaria trovejante de “Le Miroir” ou o desfecho arrepiante que é o tema-título, “Spiritual Instinct” é uma nova combinação de cores a ser juntada à já extensa palete que é o espectro do metal. O passo certo na direcção certa de uma banda que ainda nos dará muitas mais surpresas.