O presente ano de 2019 tem sido deveras exigente para com Neige, a mente por detrás do duo francês de blackgaze Alcest. Para além... Alcest: Neige fala dos projectos musicais onde colaborou em 2019

O presente ano de 2019 tem sido deveras exigente para com Neige, a mente por detrás do duo francês de blackgaze Alcest. Para além do ainda fresco “Spiritual Instinct”, editado no dia 25 de Outubro pela Nuclear Blast, Neige emprestou a sua voz única a alguns projectos em franca expansão dentro da cena metal e não só, como é o caso de Saor – banda do escocês Andy Marshall – ou de Hexvessel, um projecto mágico saído directamente das florestas da Finlândia.

«Colaborei com muitas bandas ao longo deste ano», partilha o músico numa conversa telefónica com a Metal Hammer Portugal. «Cantei no disco dos Saor, na primeira música do novo álbum [“Forgotten Paths”], e também fiz umas linhas vocais nos Ison, que é a banda de Daniel Änghede, dos Crippled Black Phoenix, e Heike Langhans, dos Draconian. Criaram esta banda em conjunto e sou um grande fã do seu trabalho! Fiquei muito contente por ter colaborado com eles. Para além disso participei ainda no último disco dos Hexvessel. Este tipo de colaboração é algo que gosto muito de fazer mas creio que não teria tempo suficiente para colaborar a tempo inteiro com outro projecto.»

Com uma voz tão distinta quanto a sonoridade da banda, quisemos saber se Neige se sentia com liberdade suficiente para explorar outros projectos musicais fora do domínio dos Alcest, comparando o músico ao actor Daniel Radcliffe, que deu vida ao jovem feiticeiro Harry Potter no cinema, e que causa estranheza a muitos fãs da série de filmes baseada nos livros de J. K. Rowling ao vê-lo no grande ecrã a interpretar papéis fora do Universo de Hogwarts.

«Sim, isso é verdade, é esquisito vê-lo noutros filmes. Os Alcest têm um conceito e uma sonoridade muito específica. Por exemplo, se eu quisesse compor um disco new wave não o poderia editar com Alcest, pois seria muito diferente e não encaixaria com o conceito da banda. Mas os nossos fãs, apesar de já terem uma imagem dos Alcest, também gostam de ouvir a minha voz em contextos diferentes, pois é algo que resulta com outras bandas. Há toda esta identidade musical dos Alcest que está presente na forma como eu canto e até no tom da minha voz, pelo que vão sempre fazer comparações. Vão procurar sempre aquele elemento dos Alcest em tudo o que ouçam que tenha o meu contributo vocal. Gostava que aceitassem as coisas pelo que são, sem que pensassem naquilo que faço com Alcest.»

Apesar de lamentar as comparações, Neige não deixa que tal ponha em causa a sua colaboração com projectos musicalmente afastados da sonoridade do seu principal projecto, dando como exemplo o recente concerto com uma banda de electrónica: «Dei um concerto com os Perturbator, em Paris, e espero mesmo que seja possível fazermos algo juntos novamente, no futuro. Os Perturbator tocam música electrónica, algo do qual gosto bastante, e gostaria mesmo que pudéssemos criar algo juntos.»

“Spiritual Instinct” está disponível nas lojas e nas plataformas de streaming.