A maturar a cada lançamento que faz, o projecto A Day In Venice apresenta-se mais adulto nos campos do gothic rock. A Day In Venice: dias de melancolia

Origem: Itália
Género: gothic rock
Último lançamento: “III” (LP, 2019) / “Twioys” (EP, 2020)
Editora: independente
Links: Facebook | Bandcamp

A maturar a cada lançamento que faz, o projecto A Day In Venice apresenta-se mais adulto nos campos do gothic rock. No momento, “III” é a última proposta em longa-duração, lançada em 2019, mas o italiano por detrás do empreendimento já está a trabalhar no próximo LP.

«Acho que as músicas são como pequenas jornadas e juntas compõem uma aventura em que o ouvinte participa.»

O álbum mais recente: «Tentei experimentar e adicionar uma nova dimensão às composições. Das cinzas do primeiro álbum homónimo, que era doom/avantgarde, surgiu naturalmente um trabalho mais estruturado e complexo. Considerando que a estreia era crua, com diferentes elementos obtidos do gothic/doom/avantgarde metal, “III” é muito mais progressivo e psicadélico no seu som, com mais camadas e atmosfera.»

Conceito: «Queria criar um mundo diferente dentro de cada música, como espero ter conseguido fazer na estreia. Desta vez acredito que forneci mais unidade a todo o álbum. Acho que as músicas são como pequenas jornadas e juntas compõem uma aventura em que o ouvinte participa.»

Evolução e próximo álbum: «Acho que comecei com uma estreia assim tão crua apenas para refinar e aclarar as minhas composições com o tempo. Acho que o progresso é o processo básico, tanto na natureza como na arte. Ultimamente tenho trabalhado num terceiro longa-duração, que será mais um passo em frente. Haverá muitos sons acústicos e uma grande variedade de instrumentos xamânicos e de cura. “Twioys” é o último single revelado a ser incluído no próximo álbum, com lançamento previsto para o final de 2021 ou início de 2022.»

Review: Entre o gothic e doom metal, estes italianos oferecerem música melancólica e sombria, sempre com uma noção de solidão muito patente, mas ainda assim à procura de redenção. Não chega a ser desolador, mas é inevitavelmente pesaroso e muito emotivo, como demonstram temas mais suaves como o single de 2020 “Twioys”. Indicado para adeptos de sonoridades e ambientes góticos, A Day In Venice poderá encontrar novos fãs naqueles que gostam de Deine Lakaien, Nick Cave e post-punk taciturno.