Num trocadilho entre bluten (sangrar) e blüten (flores), os 8kids ressurgem com o segundo álbum “Blūten” e com muitas novidades sonoras. 8kids “Blūten”

Editora: Napalm Records
Data de lançamento: 23.07.2019
Género: post-hardcore
Nota: 3.5/5

Num trocadilho entre bluten (sangrar) e blüten (flores), os 8kids ressurgem com o segundo álbum “Blūten” e com muitas novidades sonoras. Depois de terem abanado o panorama post-hardcore da Alemanha com o trabalho estreante “Denen Die Wir Waren” (2017), o trio renova-se ao incluir muitos condimentos pop na sua sonoridade. E, na verdade, sublinhe-se ‘muitos condimentos’, porque se não fosse pela voz característica de Jonas Jakob, quase podíamos dizer que estamos perante outra banda. Ainda que a assinatura post-hardcore esteja presente logo na faixa inaugural “Kraft”, todo o álbum é composto por arranjos e atmosferas pop que embelezam a sonoridade dos 8kids e mascaram muita da agressividade hardcore que, passe-se a redundância, está assim mascarada. Não é que isso seja mau, podendo, por exemplo, angariar-se fãs que gostem dos japoneses Envy, mas também pode afastar os mais duros que serão obrigatoriamente envolvidos por soundscapes que umas vezes são épicas, outras melancólicas e outras ainda quase depressivas, mas sempre com aquela luzinha electro-pop que nos deixa inseguros e esperançosos ao mesmo tempo.

Temas como “Wir bleiben Kids” realçam a criança que há em nós com a famosa citação «Goonies never say die», “WTF” critica a verborreia social à qual estamos condenados nos dias de hoje, “Unten am Fluss” puxa pela nossa integridade e pureza mental com as palavras de Bruce Lee quando este diz que «be water, my friend», e o início da última “Ich gehör dir nicht” coloca-nos praticamente num face-off do Western com a sua introdução a fazer lembrar Ennio Morricone.

“Blūten” é um disco muito mais amigável do que o normal quando se usam expressões como ‘música pesada’ pelo meio, será indicado para as mentes mais abertas e, claro, para adeptos de hardcore que aceitaram evoluir dos tempos mais crus de Minor Threat até aos contemporâneos 8kids.