A Metal Hammer Portugal sugere 10 filmes com rock e metal como fundo. Para ver: 10 filmes rock/metal obrigatórios
Mötley Crüe

A Metal Hammer Portugal sugere 10 filmes com rock e metal como pano de fundo.

-/-

This Is Spinal Tap (1984)
“These go to eleven” é, muito provavelmente, a frase mais icónica de um filme sobre música. E Spinal Tap é, também muito provavelmente, a banda fictícia mais famosa do hard rock e heavy metal. Neste mockumentary conta-se a história de uma banda que passa por todos os clichés possíveis e imagináveis sempre com muita comédia (estúpida!) à mistura.

-/-

High Fidelity (2000)
Com John Cusack e Jack Black no elenco, este filme de Stephen Frears passa a pente fino a vida de Rob Gordon, o dono de uma loja de discos e compulsivo criador de listas, que está a passar por uma relação amorosa atribulada. De forma sempre cómica, Rob faz o seu top de rompimentos para perceber o que está a falhar na sua vida romântica.

-/-

24 Hour Party People (2002)
No final da década de 1970, Tony Wilson já era um nome incontornável na indústria da música, um influencer à moda antiga. Do seu génio surgiu a Factory Records, que albergou e lançou para o mundo bandas como Joy Division, New Order e Happy Mondays. Hilariante e insano do princípio ao fim, “24 Hour Party People” oferece-nos a ascensão e queda da cena Madchester.

-/-

Ex Drummer (2007)
Surreal e com uma dose imensa de comédia negra, “Ex Drummer” conta o percurso de uma banda punk com três membros que sofrem de deficiências físicas ou mentais. À procura de um baterista que, como eles, tenha algum problema, recrutam o famoso e snob escritor Dries, que lhes mente ao afirmar que não sabe tocar bateria, acabando por controlar as suas vidas.

-/-

Metalhead (2013)
Inserida numa inóspita comunidade islandesa, Hera, ainda criança, perde o seu irmão mais velho (interpretado por Óskar Logi Ágústsson, dos The Vintage Caravan) num acidente agrícola. À medida que cresce, sempre de luto e desajustada, tenta encontrar consolo nos gostos musicais do irmão, envolvendo-se numa banda de black metal criada por si.

-/-

Deathgasm (2015)
É nos confins do mundo, Nova Zelândia, que, desaparecido da sociedade, se esconde Rikki Daggers, possuidor de uma pauta que libertará o mais terrível dos demónios. Sem o saber, uma banda de adolescentes abrirá os portais do inferno.

-/-

Green Room (2015)
Tocar a “Nazi Punks Fuck Off” num antro de neonazis não é, já por si, uma boa ideia, tropeçar num homicídio com o qual nada se tem a ver, é ainda pior. Com Patrick Stewart e Anton Yelchin (1989-2016) no elenco, vamos assistir a uma luta pela sobrevivência, uma fuga hercúlea repleta de sangue.

-/-

Heavy Trip (2018)
Symphonic Postapocalyptic Reindeer-Grinding Christ-Abusing Extreme War Pagan Fennoscandian Metal é o estilo musical dos Impaled Rektum, banda finlandesa que, de nenhures, faz de tudo para ir tocar a um festival na Noruega. Facilidades não se esperam.

-/-

Lords Of Chaos (2019)
Sim, muita tinta já escorreu sobre este mal amado filme, com Fenriz (Darkthrone) a dizer que, mesmo antes de ser lançado, “Lords Of Chaos” era a pior invenção desde o pão-de-forma não-fatiado. Com todos seus defeitos (especialmente o mau acting), esta empreitada do realizador Jonas Åkerlund visa contar, à sua maneira, os exageros e as tragédias no seio do black metal norueguês nos anos 1990.

-/-

The Dirt (2019)
Baseado na autobiografia dos controversos Mötley Crüe, este filme da Netflix é um conto sobre sucesso, excesso, decadência e renascimento. Ainda que alguma da crítica aponte como negativa a omissão de muitos exageros irreflectidos levados a cabo pela banda, “The Dirt” é divertido, entusiasmante, cativante e com caracterizações rigorosas.

-/-

Descobre também os 10 documentários imperdíveis e os 5 documentários sobre a cena nacional.