Depois de algumas passagens pelo nosso país e integrados no movimento stoner /metal, os norte-americanos Red Fang regressaram a Portugal para um concerto único... Red Fang + Dollar Llama (30.06.2019 – Lisboa)

Depois de algumas passagens pelo nosso país e integrados no movimento stoner /metal, os norte-americanos Red Fang regressaram a Portugal para um concerto único e em nome próprio, que se realizou no passado dia 30 de Junho, no LAV (Lisboa).

Dollar Llama (Foto: Solange Bonifácio)

Foram escolhidos como banda de suporte os portugueses Dollar Llama, conhecidos por terem uma identidade sonora muito própria, resultante de uma fusão de elementos como o sludge e o stoner. A banda deixou tudo em palco, e James Thunder – um dos maiores frontmen do metal português – foi incansável. Provocou o público, a mostrar aos Red Fang como se faz em Portugal, e desceu do palco com o incentivo de criar um circlepit do qual acabou com um crowdsurfing do vocalista.

A noite não podia ter começado de modo mais supremo, e a multidão que já se encontrava no Lisboa Ao vivo foi bastante receptiva.

Red Fang (Foto: Solange Bonifácio)

Após um changeover de trinta minutos, os Red Fang entraram em palco a rasgar tudo com “Blood Like Cream”, em que já se podia presenciar um público em euforia por receber os norte-americanos. O mosh foi um caos constante com um misto de pura diversão visivelmente expressa nas caras espalhadas pelo público. A banda revistou temas como “Dirt Wizard”, “Cut It Short”, “Wires”, “Prehistoric Dog” e “Malverde”.

Reforce-se que o grupo é popular não apenas pelo ambiente e energia que costuma proporcionar nos seus concertos, mas também pelos seus extravagantes e divertidos videoclipes. É em palco que os norte-americanos são absolutamente contagiantes, ganhando outra intensidade e garra, e foi onde encontraram um público que tudo lhes deu, retribuindo de volta.

Embora a banda não edite um disco desde “Only Ghosts”, de 2016, foi possível ouvir temas novos, como “Arrows” e “Antidote”, e ainda houve espaço para referirem à multidão presente que foi um prazer terem partilhado o palco com Dollar Llama, pedindo uma ovação.

Certamente uma noite épica para os presentes, esta terminou com Aaron Beam (voz, baixo) a partilhar com um Lisboa Ao Vivo absolutamente cheio que os Red Fang não teriam melhor forma de terminar a sua tour.