André Matos, vocalista dos brasileiros Shaman, faleceu hoje aos 47 anos. A notícia do falecimento do cantor paulista, ex-integrante também dos Angra e dos... André Matos (Shaman, Ex-Angra) morre aos 47 anos

André Matos, vocalista dos brasileiros Shaman, faleceu hoje aos 47 anos. A notícia do falecimento do cantor paulista, ex-integrante também dos Angra e dos Viper, começou a correr a meio do dia mas foi confirmada oficialmente há cerca de três horas, quando os Shaman colocaram um post de memorial a Matos, referindo: «O destino nos uniu, nos separou, nos reuniu e agora pregou mais essa com a gente. É com profunda dor em nossos corações que nos despedimos do André mais uma vez, desta vez de forma definitiva. Além da ferida que jamais cicatrizará, e mesmo sabendo que passamos momentos gloriosos junto ao nosso companheiro e amigo, restará pra sempre o melhor dele em nossos corações.»


A causa da morte do cantor ainda não foi revelada, mas alguns sites como o Metal Archives avançam ataque cardíaco como o motivo do falecimento. Dentro das próximas horas, ou dias, deverão ser conhecidos mais detalhes sobre este acontecimento trágico. Entretanto, Tobias Sammet, dos Avantasia, escreveu na sua página de Facebook: «Estou devastado com a notícia trágica que dá conta da morte do meu amigo André Matos, com quem partilhei o palco há apenas cinco dias. O meu pensamento e orações estão com a sua família. Descansa em paz, André Matos.»

Matos, que tinha precisamente há cinco dias participado no set de Avantasia no Espaço das Américas, em S. Paulo, depois da sua banda Shaman ter feito a primeira parte do espectáculo, começou a sua carreira em 1985 com os Viper. Foi no entanto com os Angra, sobretudo com os álbuns “Angels Cry” (1983) e “Holy Land” (1996) que chegou ao sucesso mundial, sendo na altura considerado um dos melhores vocalistas da cena heavy/power metal. A saída dos Angra aconteceu em 2000 e, desde aí, André Matos tinha-se dedicado a vários projectos: Shaman, um regresso dos Viper, Symfonia, Virgo (projecto com o produtor Sascha Paeth) e mesmo uma carreira a solo.

Outras publicações: