Com dois EPs, os portugueses All Against estão a trabalhar em novo material, deixando no ar se se trata de mais um extended-play ou... All Against: máquina esfomeada

Género: thrash metal
Origem: Portugal
Último lançamento: “Feed the Machine” (EP, 2018)
Editora: independente
Links: Facebook | Bandcamp
Entrevista e Review: Diogo Ferreira

Com dois EPs, os portugueses All Against estão a trabalhar em novo material, deixando no ar se se trata de mais um extended-play ou de um long-play

«Estamos neste momento a trabalhar as próximas músicas que irão fazer parte do próximo trabalho.»

“Feed the Machine”: «Tentámos gravar algo que se identificasse com a ideologia da banda. Som agressivo com várias influências dentro do metal, sempre com a nossa identidade.»

Conceito: «Este EP retrata a nossa vida social em prol de um sistema, onde alimentamos uma máquina. A mensagem deste EP é sobre o controlo que existe no nosso dia-a-dia, as distracções alheias a que assistimos diariamente que não nos deixam focar naquilo em que deveríamos. Consumismo e materialismo.»

Evolução: «A ideia base, quando a banda foi formada, era algo mais thrash metal, mas à medida que fomos evoluindo e as músicas iam sendo ensaiadas, víamos essa evolução e rapidamente nos apercebemos que iríamos ter variadas influências, pois todos temos gostos muitos diferentes. Quando gravámos o nosso primeiro EP, “Medusa”, havia um som mais cru, mas foi o que nos serviu de ponto de partida para começar a actuar ao vivo.»

Influências: «Temos todos gostos muito diferentes, portanto serão perceptíveis algumas dessas influências. Slayer, Machine Head, Lamb Of God, Sepultura, Suicidal Tendencies, Megadeth, Death… Tentámos ter a nossa sonoridade no EP, e isso foi algo pelo qual trabalhámos muito. Guitarras pesadas mas não demasiado saturadas com distorção, um baixo presente e com graves sólidos, e uma voz com presença e que se sentisse.»

Futuro: «Estamos neste momento a trabalhar as próximas músicas que irão fazer parte do próximo trabalho a ser gravado. Poderá ser um EP com mais temas ou talvez, quem sabe, possa sair um álbum…»

Review: Ainda no encalço de se lançar um longa-duração de estreia, esta banda de Lisboa tem alimentado a sua carreira com concertos e EPs de boa qualidade que versejam malhas thrash metal – ora rasgadas, ora tensas – como se pode ouvir no tema-título do último EP “Feed the Machine”. Ponto muito positivo para a conjuntura total que é ouvir-se todos os instrumentos a trabalhar para o mesmo: música com cabeça, tronco e membros desenvolvidos.

Outras publicações: